Rede 8 de Março

Agir, intervir, pensar, criar, desconstruir, juntar, transformar – Feminismo

MEU CORPO, MINHA FESTA | Programação Detalhada

PROGRAMA

16h00

A mulher orgásmica: Hands on workshop*

Para mulheres, com Iris Lican

No dia da Mulher faz sentido reclamar o prazer da Mulher. Faz sentido que o prazer de todas as mulheres seja vivido, assumido, concretizado. Num mundo onde tantas mulheres não ousam falar de prazer, não reclamam uma intimidade prazerosa, vivem toda ou parte da sua vida sem experimentar orgasmos, onde a mutilação genital é uma realidade, onde a violência obstétrica faz parte do quotidiano, onde o abuso sexual é recorrente, onde a masturbação ainda não é uma vivência incluída como parte da saúde da mulher, onde as próprias mulheres não conhecem a sua anatomia íntima, faz sentido «pôr as mãos na massa»; conhecer o corpo por dentro, reconhecer os seus processos e sobretudo: tocá-lo, senti-lo e vivê-lo com muito prazer. Reunir sexualidade e afectividade e celebrar conscientemente o amor-próprio e o amor ao outro a partir do corpo multi-orgásmico da Mulher.
Neste atelier propõe-se falar de sexualidade feminina e reconhecer no corpo, pelo movimento e pela auto-massagem, os pontos de prazer da mulher (haverá auto-toque íntimo, mas não toque partilhado).

Iris Lican é artista de dança, investigadora, orientadora, medicine woman e doula.
É directora artística e fundadora da Associação Cultural Senhora da Azenha, sediada em Sintra com o objectivo de criar trabalhos em torno do tema das artes e ofícios de cariz etnográfico, tradicional de um ponto de vista simultaneamente ancestral e contemporâneo. É também criadora e directora artística da companhia AlHumbra. Estuda há cerca de quinze anos danças femininas rituais do Médio Oriente e Norte de África, estudo este que a levou a interessar-se pelas remanescências da presença destes povos nas artes tradicionais da Península Ibérica, especificamente de Portugal, o seu país. Assim sendo, lecciona e promove trabalhos com Mulheres, algumas artistas profissionais e outras amadoras, de contextos culturais e sociais diversificados e de diferentes faixas etárias. Ao longo dos últimos sete anos, Iris desenvolveu várias performances colectivas. Volta agora a sua proposta para Sintra, local onde reside e onde desenvolve actualmente o seu trabalho artístico.
http://www.irislican.com/

*As participantes devem levar uma toalha de rosto e de corpo, um espelho de mão, uma tacinha de vidro e um pareo ou pano de praia para colocar em volta do corpo.

 

18h00

Poesia erótica: As Palavras do Corpo

de Maria Teresa Horta, com Catarina Guerreiro

Num momento de partilha e de descoberta, serão lidos poemas do livro As Palavras do Corpo, de Maria Teresa Horta. A sugestão partirá da actriz Catarina Guerreiro, mas pretende-se que a leitura seja livre e participada. Multiplicar-se-ão as vozes e os tons através da uma celebração da palavra e do corpo.

Maria Teresa Horta nasceu em Lisboa em 1937, onde frequentou a Faculdade de Letras. Escritora e jornalista, foi a primeira mulher a exercer funções dirigentes no cineclubismo em Portugal. É co-autora das Novas Cartas Portuguesas, a obra de referência do feminismo português, e autora de um corpus literário diversas vezes premiado, que inclui poesia e prosa. A sua escrita delicada e rica embaraça-se num compromisso com a vida, entre contradição e emancipação. É, por isso, uma escrita com corpo, saber e desmesura.

Catarina Guerreiro é uma actriz portuguesa. Frequentou a Escola Superior de Teatro e Cinema e Escola Profissional de Teatro de Cascais. Para além da sua intensa actividade em teatro (junto com encenadores como Carlos Avilez, Filipe Crawford, João Mota, Francisco Salgado, José Wallenstein, Fernando Gomes, Cláudio Hochman, Gabriel Villela, António Feio, Maria João Luís, Martim Pedroso, Nuno Pino Custódio, Natália Luíza), trabalha em cinema e televisão, tendo também contribuído com a sua voz na gravação de CDs.

Vídeo-Instalação: Moving on

de Salomé Coelho, Paris, 2012, 4′

Um corpo de mulher que se julga a avançar depara-se sempre com uma parede. Que ideia move e se move no corpo dela que a faz avançar sempre da mesma forma e na mesma direcção? Por que continua a tentar? O que é que a precede? O que é que a persegue? Se o mundo for aquele compartimento, o que é a parede e quem é aquele corpo? Um corpo que não avança depara-se sempre com uma parede? Moving on relata a experiência do confronto com um novo país, da aprendizagem das distâncias, dos velhos hábitos e outros fantasmas, enquanto o futuro se abre e o passado ainda persiste.

Salomé Coelho é pós-graduada em Estudos Feministas, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, área na qual publicou diversos artigos, de onde se destaca “Por um feminismo *queer*: Beatriz Preciado e a Pornografia como pre-textos” (2009). No âmbito do mestrado em Filosofia, na FCSH-UNL, foi bolseira de Erasmus, na Universidade Paris Sorbonne, em 2012-2013. Actualmente, é doutoranda em Estudos Artísticos, pela FCSH-UNL, e bolseira da FCT. www.salomepontocoelho.wix.com/coelho

 

22h00

Este corpo é meu, obrigada!

Humor feminista, com Marisa Medeiros

Num tom humorístico e politicamente comprometido com a causa feminista, a artista percorre em improviso os temas dos estereótipos identitários e da opressão de género, desconstruindo a linguagem e as imagens que quotidianamente acompanham as mulheres no âmbito das suas relações sociais e representam, afinal, o campo do qual se querem libertar. Com a leveza do riso, a artista procura transmitir uma mensagem de apelo à igualdade.

Marisa Medeiros é idealizadora e escritora de peças teatrais de fusão. É autora de “Mulheres Indiscretas”, um projecto que engloba as suas obras literárias Na Contramão, Depois do Naufrágio, Laços e Desassossego. É também criadora do projecto “A Arte é a Linguagem que unifica os Homens!”. www.escritoramarisamedeiros.blogspot.com

22h30

Marias Insubmissas
Performance destereotipada

Com Maria Pandiello, Mariana Lemos, Andreia Barreto, Mariana Viana, Freya, Ilda Baeza, Ana Mafalda Felipe, Sophie Caraconstantis, Bruna Spoladore, Clara Passaro, Rita Gonzaga e Carla Costa.

Um grupo irrompe no espaço da festa incorporando estereótipos associados às mulheres e encontra no tempo colectivo a força e o entusiasmo para rejeitar os papéis sociais que muitas vezes representam. Acreditamos que um acontecimento artístico é uma oportunidade para subverter estes papéis e construir novas imagens sobre nós próprias. Uma performance criada especialmente para a Rede 8 de Março, no dia em que mundialmente celebramos a liberdade de sermos quem somos, os direitos conquistados e exigimos sobretudo que não haja retrocessos.

As Marias: Somos bailarinas, actrizes, investigadoras, mães, psicólogas, comerciantes, todas insubmissas. Vivemos e trabalhamos em Lisboa e temos cada uma a nossa própria reflexão e crítica acerca da dança, da arte, das mulheres, sem nenhuma vontade de encontrar frases comuns, ideias semelhantes ou contar histórias lineares. Interessa-nos partilhar o momento e os nossos desejos.

Com o apoio de “30 da Mouraria” e Maria Gonzaga Guarda-roupa.

 

23h00

DJ Mãe Dela

Começou a passar música ainda nem meia dúzia de mulheres pensava nisso. Carrega sempre consigo uma mala cheia de discos de vinil e os seus sets são sempre uma viagem improvável pelas sonoridades da Soul, Funk, Jazz, Boogie, do Hip Hop e géneros musicais emergentes.

Advertisements

One comment on “MEU CORPO, MINHA FESTA | Programação Detalhada

  1. doutor.gatarrucho@gmail.com
    March 7, 2014

    Chamo a tua ateno para:

    *PROGRAMA*

    *16h00*

    *A mulher orgsmica: Hands on workshop*

    Para mulheres, com Iris Lican

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on March 5, 2014 by in meu corpo minha festa.

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 14 other followers

%d bloggers like this: